Tem muitas igrejas da era colonial portuguesa. Porém, o 'candomblé' e a 'umbanda', a influença espiritual que os escravos trouxeram de Africa, está por todo canto.
Salvador é a capital do estado da Bahia e foi a primeira capital do país na época colonial. É sem dúvida uma das cidades mais bonitas e excitantes do Brasil. Com 2,5 milhões de moradores está entre as maiores cidades do país. Mas sem exagerar, se pode afirmar que desde o ponto de vista cultural, Salvador é o número um do Brasil. Você vai ver e sentir a influença africana como herança de séculos de escravidão em todas suas manifestações: a música, a dança, a cozinha, a religião, a arte e naturalmente na composição étnica de sua gente.
Especialmente no bairro histórico do Pelourinho essa rica herança africana é onipresente.
 
 
O nome do bairro vem da sua função que tinha durante os anos da escravidão: o lugar onde os escravos rebeldes eram brutalmente castigados em público. O bairro foi restaurado e pintado com cores vibrantes e hoje a vida neste lugar não tem horário.
Tem inumeráveis lojas com artesanato típico da Bahia, além das muitas igrejas da era colonial portuguesa. Porém, o 'candomblé' e a 'umbanda', a influença espiritual e religiosa que os escravos trouxeram de Africa, está por todo canto. Pelourinho está localizado na 'cidade alta' e de aí tem uma vista panorâmica espetacular da Bahia de Todos os Santos.
Em poucos segundos o famoso elevador 'Lacerda' lhe leva à 'cidade baixa'. Aí vai encontrar logo o imenso 'Mercado Modelo' onde se vende todo o que é típico de Bahia: biquínis, camisas de futebol, instrumentos musicais e artesanatos com   todo tipo de materiais.
No segundo andar funciona um restaurante com comida típica baiana e com uma linda vista panorâmica da bahia.
Desde Imbassai é perfeitamente possível fazer uma excursão a Salvador (85 quilômetros) em um dia só. O custo é de 100 euros com transporte e guia.